'Waterworld': por que 'maior fracasso' do cinema é visto com outros olhos 25 anos depois